ao.llcitycouncil.org
Inovação

Engenheiro chinês casa-se com robô que ele mesmo construiu após 2 meses de namoro

Engenheiro chinês casa-se com robô que ele mesmo construiu após 2 meses de namoro



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.


Até que a tecnologia nos separe! Zheng Jiajia, de 31 anos, casou-se com a bela noiva robô que ele construiu, chamada 'Yingying', na semana passada em uma cerimônia privada.

[Fonte da imagem: O que é tendência via Youtube]

Casando-se com a 'wifebot'

Ter um mestrado em engenharia artificial levaria você a construir robôs realmente legais e úteis para ajudar no avanço da raça humana, mas é estranho, nos dias de hoje, casar com um robô? Para Zheng Jiajia, um engenheiro graduado da Universidade de Zhejiang, isso não era tabu. Ele construiu o robô no ano passado e 'namorou' com ela por dois meses antes de decidir se estabelecer e dar o nó com ela. Uma das motivações para se casar com um robô foi que Jiajia estava sendo pressionado por sua família a se casar.

Seguindo os costumes tradicionais do casamento chinês, a noiva robô usava um vestido preto e um lenço vermelho sobre a cabeça adornando suas feições. Embora o casamento não seja oficialmente reconhecido pelas autoridades, a mãe de Jiajia e amigos estiveram presentes durante a cerimônia.

[Fonte da imagem: O que é tendência via Youtube]

Jiajia chamou sua esposa robô de Yingying, que tem a habilidade de ler alguns caracteres chineses, reconhecer algumas imagens e falar algumas palavras simples. Para tornar sua vida de casado melhor, o engenheiro planeja aprimorar Yingying, dando-lhe a habilidade de andar e realizar tarefas domésticas.

O fato está se tornando mais estranho que a ficção

Em alguns cenários de filmes de ficção, a relação entre humanos e seres artificiais não é uma ideia estranha. Por exemplo, no filme japonês Air Doll, um homem pega uma boneca inflável para ser sua companhia e foi surpreendentemente trazido à vida com um único suspiro. Ou que tal este filme de romance sobre robôs do Japão, My Girlfriend Is A Cyborg, onde um jovem se apaixona sem saber por uma garota ciborgue. A existência dessas relações com a inteligência artificial não é tão difícil de aceitar no mundo ficcional.

Mas o caso de Zheng Jiajia, que na verdade é casado com um robô que ele construiu, está envolto em reações mistas do reino das redes sociais. Enquanto muitos riem da decisão de Jiajia de fazer do robô uma esposa, há muitos outros que acreditam que há benefícios positivos em se casar com um robô.

[Fonte da imagem: O que é tendência via Youtube]

A solução da lacuna de gênero

Para ver melhor o quadro geral, talvez seja melhor desviar sua atenção para o dilema da 'disparidade de gênero' que está tomando conta da China, o país mais populoso do mundo. A proporção chinesa de desequilíbrio de gênero é de 113,5 homens para cada 100 mulheres. Com a mentalidade de classe média sobre a hierarquia de status social, isso significa que os homens na China têm dificuldade em encontrar uma mulher para casar ou às vezes até mesmo impossível.

Então é esse o caminho a seguir? A nova civilização ou as gerações futuras consistirão de híbridos humanos e robôs? Existem outras soluções para este problema de disparidade de gênero que persiste em muitos países em todo o mundo?

Talvez enquanto a maioria continue disparando esse tipo de pergunta, a minoria futurista já esteja fazendo o movimento. Basta tomar Zheng Jiajia e Yingying como exemplo.

VEJA TAMBÉM: Novo estudo diz que se você odeia robôs, você está propenso a ansiedade


Assista o vídeo: Como o maior fundo quantitativo do Brasil utiliza dados para alocar recursos. convidado Giant Steps